Liberdade celebra exéquias de mulher centenária

23/07/2016 22:24

Liberdade celebra exéquias de mulher centenária

No dia 20 faleceu e  foi sepultada no cemitério municipal de Liberdade a Sra. Maria Jovita que chegou à idade de 113 anos.  Era conhecida também como Maria Benta, por ser filha de Bento,  personagem conhecido em sua época em toda região do Taquarussu e redondezas. Para superar as labutas da vida Dona Maria trabalhou em diversos lugares de Liberdade  e Bocaina de Minas fixando-se,  por último, nas  “Contendas”, zona rural de Liberdade.

Mulher simples, irradiava  alegria.  Sem conhecer letras, dava lições de sabedoria. Sem posses, distribuía riqueza encontrada nas orações. Igual árvore forte, dava sombra à família. Com filhos numerosos, arranjava tempo para ajudar mães da vizinhança a criarem e protegerem as crianças.  Desde a mocidade,  apoiava-se na religião, fazendo parte de irmandades religiosas já extintas  há décadas. Levou consigo antigas e surradas “fitas” das irmandades de Nossa Senhora Aparecida, São José  e São Benedito e uma fita nova do Coração de Jesus.  Enquanto a saúde permitiu, frequentava com gosto reuniões e Missas próprias do Apostolado da Oração e nisto a acompanham até hoje muitos membros da família. Mesmo com a saúde se consumindo no longo tempo de vida, agarrava-se ao terço que dedilhava com rapidez para acompanhar os “Pai Nosso” e as “Ave Maria”.

Gerou dezessete filhos dos quais doze sobreviveram e deram frutos que encheram a Capela onde foram celebradas com muita piedade e participação as EXÉQUIAS (encomendação final) com cânticos, orações e músicas religiosas executadas por membros da Banda “Ministro Barbosa Lima”. 

Voltar