Confraternização de padres em Liberdade

10/08/2016 21:44

    Para comemorar o “Dia do Padre” que é celebrado pela Igreja no dia dedicado a São João Maria Vianey, conhecido como “Cura D’Ars”, quase oitenta sacerdotes se reuniram para confraternização anual arquidiocesana, desta vez na Paróquia Bom Jesus  do Livramento, na cidade de Liberdade,  Arquidiocese de Juiz de Fora.

    Para vivenciarem o “Ano Santo da Misericórdia” instituído por Papa Francisco e receberem a indulgência plenária concedida para quem faz peregrinação nesse período, os presbíteros se reuniram na Capela Nossa Senhora Aparecida e, dali, em espírito de penitência, contrição e desejo de conversão, caminharam, a pé, até atravessarem a “Porta da Misericórdia” instalada na entrada principal do Santuário Arquidiocesano Bom Jesus do Livramento,  onde participaram de solene Missa comemorativa, presidida por Dom Gil Antonio Moreira, arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora,  que congrega, também, as dioceses de Leopoldina e São João Del Rei.

    Para a solene Missa carinhosamente organizada pela equipe de Liturgia, pelo serviço de coroinhas e cerimoniários e por um dos grupos de Canto da paróquia, preparou-se modesto acolhimento com as seguintes palavras:

    “Saudação respeitosa e fraterna da Paróquia Senhor Bom Jesus do Livramento a todos os peregrinos: arcebispo, sacerdotes, diácono e religiosos. Quando o amado Papa Francisco promulgou a Bula Misericordiae Vultus  desejou  que o Ano Santo seja momento extraordinário de graça  e renovação espiritual e com paternal solicitude estabeleceu indicativos para a Igreja vivenciar  o Ano Santo da Misericórdia. Dentre esses meios colocou ele PEREGRINAÇÕES como simbolismo do caminhar  de cada pessoa durante sua existência.  Hoje, neste Santuário, sacerdotes, criaturas escolhidas por Deus para estarem à frente do povo, deixam seus afazeres paroquiais, administrativos, de magistério, de serviço à Igreja e se fazem povo, pessoas comuns.  Peregrinaram de distantes lugares e, ao final,   caminharam a pé,   tal qual o povo da Aliança;  contritos, atravessaram a Porta da Misericórdia para se deixarem abraçar pelo amor misericordioso de Deus. Emocionante exemplo vivo  de   Evangelização,   pois  somos todos caminhantes:  povo e presbíteros !

     A magnífica imagem que este Santuário guarda, há mais de dois séculos,  parece  ter sido esculpida com intenção de mostrar um Cristo caminhando, a passo firme, apesar do sofrimento e da dor! Que assim seja, na vida de todos. “Que Santo cura D’Ars interceda por todos que estão nesta piedosa peregrinação para que cada qual seja os pés e as mãos de Cristo e resplandeça na sua face o rosto de Deus.”

Padre Ivair Carolino, Administrador Paroquial e Reitor do Santuário agradeceu afetuosamente a presença de todos.

Voltar