Maria de Fátima Aquino Carvalho - Liberdade - MG

28/01/2016 21:23

    Eu, Maria de Fátima Aquino Carvalho, de Liberdade MG, nasci no mesmo ano que Frei José faleceu. Cresci ouvindo de meus pais e avós  estórias desse santo Frei. Estudei na Escola que leva o seu nome, na qual terminei o ensino fundamental.

    Concluí o Ensino médio no Colégio das Irmãs Sacramentinas de Nossa Senhora, em Andrelândia  onde me formei no curso Técnico em contabilidade, na cidade de Andrelândia. Voltei para Liberdade; precisava de trabalhar para dar continuidade aos meus estudos. Estava muito difícil conseguir um trabalho.

    Em determinado dia uma amiga me perguntou se eu queria fazer faculdade, eu disse que sim, queria fazer faculdade de matemática. Incentivada por ela, fiz o vestibular e consegui entrar na faculdade. Eis a questão: como pagar?

    Pedi a Frei José que intercedesse por mim, para que eu conseguisse um trabalho. Foi então que em abril de 1980 Padre Elias José Saléh, hoje Monsenhor Saléh, na época pároco em Liberdade me indicou para ministrar aulas de ensino religioso na E. E. Frei José Wulff,  em Liberdade.

    Mais um desafio... Como enfrentar uma sala de aula, se eu mal havia iniciado a faculdade? Dar aulas de Ensino Religioso que é um desafio até os dias de hoje !?. Mais uma vez  recorri ao Frei José.  Pedi-lhe que intercedesse por mim, para que eu fosse apenas um instrumento nas mãos de Deus e que no meu trabalho eu desse testemunho de evangelização.

    Sempre após participar da missa e comungar passava em frente ao Santíssimo e à imagem do Bom Jesus e no lugar  onde estava sepultado Frei José.  Ao mesmo tempo em que agradecia pela semana que passou pedia sua intercessão para a semana seguinte. Nesse período, trabalhei também como catequista no Santuário.

     Dei aulas de Ensino religioso durante cinco anos. Foram anos desafiadores, mas consegui fazer um trabalho tranquilo tanto na escola como na catequese. Terminei a faculdade. Prestei concurso para professora de matemática.  Passei e fui nomeada. Não podia ficar com as duas cargas horárias. Tinha que fazer uma opção. Não foi fácil, pois amava o que fazia. Não tive outra saída: optei pelas aulas de matemática, porém continuei pedindo a intercessão  de Frei José para que mesmo nas aulas de matemática eu continuasse sendo uma evangelizadora testemunhando minha fé. Foram mais três anos desafiadores, porém  felizes. Estava realizando meu sonho.

    Em 1988, me casei e fui morar em Santanésia RJ. Em 1989 tive que fazer alguns exames de rotina. Fui ao Ginecologista que me pediu ultrassom no qual acusou um cisto muito grande no ovário direito e que o caso era cirúrgico. Mas o médico disse que iria fazer uma tentativa com medicações e se não melhorasse teria que fazer cirurgia mesmo.  E a chance de ter filhos era muito pequena.  Comprei a medicação e no mesmo final de semana eu e meu esposo viemos para Liberdade;   mais uma vez pedi ao Frei José que intercedesse por mim, que curasse  meu ovário. Voltamos para casa e em  novo ultrassom  constatou-se que meu ovário não tinha mais nada.

    A partir daí, Deus nos concedeu a alegria de termos um casal de filhos lindos, maravilhosos. Quando nosso filho mais novo tinha quatro anos, em  exame de rotina, a médica pediu ultrassom o qual acusou que meu ovário estava  muito grande. Havia nele  um tumor dermóide. De novo, rogamos a  intercessão de Frei José para que nos ajudasse a aceitar  a vontade de Deus.

    Fui submetida a uma cirurgia na qual foi retirado tudo. Segundo o médico eu sentiria dores muito fortes após a cirurgia, mas isto não aconteceu!. Não senti mais nada. Fez-se  biopsia e depois de  quarenta dias de esperança e  fé o  resultado deu tumor benigno;  eu estava curada!!.

    Fomos muito felizes por dezenove anos e meio. Hoje meus filhos e meu esposo já estão na casa do Pai, consequência de trágico acidente, no qual também eu estive envolvida. Eles não eram meus, eles são de Deus.

    Voltei para Liberdade, em Minas Gerais, e  trabalho no setor catequético na Paróquia/ Santuário Senhor Bom Jesus do Livramento. Mesma paróquia em que Frei José trabalhou durante 21 anos. Frei José intercedeu por mim em todos os momentos que a ele recorri e já me habituei a rezar dizendo: Frei José Wulf, rogai por nós!

Texto: Maria de Fátima Aquino Carvalho.

Voltar